Liga das Nações: Brasil retoma caminho das vitórias contra a Eslovênia


Contando com grande atuação do oposto Alan e do ponteiro Lucarelli, o Brasil derrotou a Eslovênia por 3 sets a 1 (parciais 23/25, 25/23, 26/24 e 25/21), neste sábado em Orleans (França), em partida válida pela segunda semana da fase inicial da Liga das Nações de vôlei masculino.

Após a vitória, a equipe comandada pelo técnico Renan Dal Zotto permaneceu na quarta posição da classificação, mas agora com 16 pontos conquistados, seis a menos do que o líder Japão. A seleção brasileira volta a entrar em quadra a partir das 12h30 (horário de Brasília) do próximo domingo (25), quando medirá forças com a França.

No confronto deste sábado os destaques brasileiros foram o oposto Alan e o ponteiro Lucarelli, cada um com 19 pontos. Pela Eslovênia, Cebulj foi o maior pontuador, com 18 acertos.

“Uma vitória extremamente importante e extremamente valorizada pela Eslovênia, que fez uma grande partida. Esse foi o jogo da disputa de bronze do Mundial do ano passado, então a Eslovênia está bem ranqueada em nível internacional. Para nós é um passo importante para a classificação, a quinta vitória, e para o ranking mundial também. Estou muito satisfeito com o time. Eles estiveram presentes o tempo todo, não se entregaram nunca e, mesmo nos momentos mais difíceis, foram fortes mentalmente”, declarou Renan Dal Zotto à assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Formato da competição

A Liga reúne as 16 seleções mais bem ranqueadas pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB, na sigla em inglês). A primeira fase classificatória teve início em 6 de junho e vai até 9 de julho. Cada equipe disputa 12 partidas (quatro por semana em sedes diferentes). Ao final, as oito melhores avançam às quartas de final, sendo que a Polônia já tem a classificação garantida por sediar a fase final da Liga das Nações. Os jogos da competição também somam pontos para o ranking mundial da FIVB, um dos parâmetros na corrida por vaga para os Jogos Olímpicos de 2024, que serão disputados em Paris (França).





EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *