Congresso internacional de ortopedia cancela solenidade de abertura


A organização do 6º Congresso Internacional de Cirurgia Minimamente Invasiva do Pé e Tornozelo (Mifas), iniciado nesta quinta-feira (5), no Rio de Janeiro, cancelou a cerimônia de abertura que seria realizada na tarde desta quinta-feira (5), por causa do assassinato dos três cirurgiões ortopédicos brasileiros na desta quinta-feira, em um quiosque em frente ao hotel sede do evento, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. É a primeira vez que o congresso se realiza no continente americano.

Pela manhã, houve um minuto de silêncio em memória dos médicos, que se repetiu à tarde. Em decisão acordada entre a presidência do Congresso, o Conselho de Administração e os organizadores locais da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Pé (ABTPé), não será realizado também o jantar de encerramento do evento.

“Não eram apenas quatro médicos, eram colegas de profissão e grandes amigos de muitos cirurgiões presentes neste congresso, renomados especialistas em pé e tornozelo, boas pessoas e excelentes cirurgiões. Três deles morreram e um foi internado em estado grave. Não há palavras que possam expressar a tristeza que sentimos. Em nome do Comité Organizador, em nome do Conselho da Mifas, mas também em nome de todos os colegas aqui presentes, queremos transmitir as nossas condolências aos seus familiares e amigos”, disseram os organizadores.

Diante do trágico acontecimento, a organização do Mifas tomou uma decisão, considerada difícil. “Quanto à realização ou não do congresso após esses trágicos acontecimentos, foi uma decisão muito difícil, mas decidimos que não deveria ser suspenso. Esse é um congresso científico de cirurgiões para cirurgiões, baseado na troca de conhecimentos que deve resultar em um melhor atendimento aos nossos pacientes, e foi por isso que nossos queridos amigos decidiram participar do congresso. Não podemos e não devemos permitir-nos ser reféns de uma violência tão terrível. Em sua memória, o 6º Congresso da Mifas continua”.

Foram assassinados os médicos Diego Ralf de Souza Bomfim, Marcos de Andrade Corsato e Perseu Ribeiro Almeida. Um quarto médico foi internado em estado grave no Hospital Municipal Lourenço Jorge e, depois, transferido para uma unidade particular.

Perplexidade

Em nota, a Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Pé (ABTPé) confirmou, “com imenso pesar e estarrecidos”, a morte dos três médicos, associados à entidade. “Três deles infelizmente vieram a óbito, deixando todos amigos, colegas e familiares consternados. A ABTPé se solidariza com a família de todos e espera que seus familiares possam ter respeitada sua privacidade para enfrentar um momento como esse. Nosso carinho, profunda admiração pelos associados, profissionais dedicados que estavam no Congresso para compartilhar suas técnicas”, disse a associação em nota, desejando “rápida e plena recuperação” ao quarto médico ferido.

Também em nota de repúdio e pesar, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) lembrou que os médicos visitavam a cidade do Rio de Janeiro para participar do 6º Congresso Internacional de Cirurgia Minimamente Invasiva do Pé e Tornozelo (MIFAS). “A SBOT ressalta a sua preocupação diante de mais um caso de violência no país”.

À Agência Brasil, o vice-presidente da SBOT, Fernando Baldy, disse todos estão perplexo e consternado com o crime. “É uma coisa absurda você ir para um congresso, chegar lá e ser morto. É inacreditável. Está todo mundo muito triste. A SBOT está devastada com isso. O dr. Corsato tinha, pelo menos, 30 anos de militância na ortopedia”.

Segundo Baldy, os médicos aguardam que saia algum fato que explique o ocorrido, pela Polícia do Rio de Janeiro. Ele acredita que possa ter havido confusão entre pessoas, “porque eles estavam no Rio não fazia nem 12 horas. Ninguém acha uma explicação plausível para isso”.

O especialista admitiu que os ortopedistas possam ter sido confundidos com outras pessoas. “É possível, porque eram pessoas do bem. É inacreditável. Está todo mundo perplexo”. Em relação ao médico que sobreviveu ao ataque, Baldy informou que foi operado, teve várias fraturas devido aos muitos tiros que levou e perdeu muito sangue. “Mas parece que está se recuperando”.

Autorizado pelo Conselho Europeu de Acreditação para a Educação Médica Continuada, o Mifas tem sua secretaria situada em Barcelona, Espanha, e reúne especialistas da Europa, América Latina e Estados Unidos. O congresso se estenderá até o próximo dia 7.



EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *