Calderano é tricampeão e Bruna Takahashi vice no tênis de mesa do Pan


Número 4 do mundo, mesa-tenista brasileiro Hugo Calderano fez valer o favoritismo e conquistou o tricampeonato pan-americano em Santiago (Chile), garantindo o primeiro ouro do país nesta edição dos Jogos na modalidade. Na final individual masculina nesta quarta-feira (1º), o carioca atropelou o porto-riquenho Andy Pereira por 4 sets a 0. Na disputa feminina, a paulista Bruna Takahashi batalhou duro na decisão do ouro contra Adriana Díaz, também de Porto Rico, mas acabou superada por 4 a 3 e ficou com a prata, sua terceira medalha nos Jogos.   

O tênis de mesa brasileiro soma cinco medalhas (um ouro e quatro pratas) no Pan de Santiago e ainda tem chance de subir ao pódio duas vezes: nesta quinta (2), a partir das 10h (horário de Brasília) começa a disputa por equipes (feminina e masculina). Os Jogos Pan-Americanos têm transmissão ao vivo no site do Canal Olímpico do Brasil.

Além do terceiro título individual pan-americano (os anteriores foram em 2015 e 2019), Calderano soma outras quatro medalhas na competição.  Foi ouro na disputa por equipes nos Jogos de Toronto (2015) e nas duplas masculinas (ao lado de Gustavo Tsuboi) na última edição em Lima (2019). Também amealhou um bronze por equipes em Lima.

“Acho que fiz uma partida muito boa, principalmente no saque e recepção, acho que dominei o jogo ali. Ele não conseguiu receber o meu saque o jogo inteiro. Variei bastante os efeitos, o lugar do saque. O saque também é um ponto forte dele, mas acho que consegui resolver bem. Consegui vencer com certa tranquilidade, mas claro que isso foi por causa de uma preparação incrível”, analisou o tricampeão.

Terceira prata de Bruna Takahashi

Número 23 do mundo, a paulista Bruna Takahashi lutou como nunca em busca do ouro na final individual feminina contra Adriana Díaz. As atletas fizeram um jogo equilibrado. Bruna começou levando o primeiro set, mas Díaz se recuperou e venceu os dois seguintes. A brasileira não se deixou abater: levou a melhor na quarta e quinta parciais, voltando a liderar o placar da partida. No entanto, a porto-riquenha ganhou os dois sets seguintes e selou a vitória por 4 a 3. Após a derrota, a brasileira não segurou as lágrimas e foi consolada por Díaz, que conquistou o bicampeonato pan-americano.

“Foi um jogo muito bom. Estou muito triste, perdi o ouro. Estou chorando porque sei que tive chances de ganhar. O nível foi espetacular, ela é uma jogadora muito boa. Tenho o torneio de equipes pela frente e tenho que manter a cabeça erguida. Vai ser difícil esquecer esse jogo, mas é bola pra frente, tem muita coisa ainda”, disse Bruna, que já conquistara duas pratas em Santiago, uma nas duplas mistas (ao lado de Vitor Ishy) e outra nas duplas feminina (ao lado da irma Giulia Takahashi).

A paulista soma agora sete medalhas em Pan-Americanos: as duas primeiras foram na edição de Lima. 





EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *